fbpx
gouvea-marin-uso-de-mascaras-nos-condominios-agora-e-facultativo

Uso de máscaras nos condomínios agora é facultativo

Gestão já não pode mais obrigar uso da proteção, mas ainda deve-se ficar atento a casos de pessoa infectada.

Diante dos bons índices em relação à covid-19, com a queda de mortes e internações, muitos estados e municípios já suspenderam o uso de máscaras em áreas abertas e fechadas. 

Porém, como a maioria dos decretos não cita especificamente os condomínios, muitos síndicos e moradores ficaram se essa orientação pode se estender às áreas comuns.

Por analogia, os condomínios também devem adotar a liberação do uso de máscaras nas áreas comuns, tanto nas áreas abertas quanto nas fechadas. Dessa forma, o uso de máscaras passa a ser facultativo em todos os condomínios. 

Isso vale para todas as áreas e pessoas que convivem no condomínio, incluindo moradores, funcionários e, também, prestadores de serviço. 

A única questão a qual a gestão do condomínio precisa ficar atenta é no caso de vir a seu conhecimento que há pessoas infectadas no condomínio. Nesse caso, seria importante passar um comunicado informando que há casos e que é importante que todos procurem se cuidar. Mas, repito: o uso de máscaras é facultativo, dessa forma, ninguém é obrigado de nenhuma forma a usar máscara.  

Nesse sentido, é benéfico que a pessoa infectada, seguindo as diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS), procure se resguardar e, no caso de sair da sua unidade, portar máscara e não dividir o elevador com outros, a fim de não transmitir o vírus para todos que coabitam o condomínio. 

Em relação aos elevadores, por fazer parte das áreas comuns, o uso de máscara não é obrigatório, mas, por ser um espaço fechado e sem ventilação, é salutar que se use máscara quem achar necessário. 

Para resumir: A gestão condominial não pode obrigar o uso de máscaras de nenhuma forma, pois não tem amparo em lei, o que faria ultrapassar os limites jurídicos. Sendo assim, o uso máscara vai da escolha de cada um, sendo vedada a obrigação

De resto, é importante continuar atento às outras medidas sanitárias a fim de se proteger do vírus, como: evitar aglomerações, bem como  lavar as mãos constantemente com álcool em gel e não tocar o rosto com as mãos sujas.